Saúde mental: qual é a sua importância?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
saúde mental
88 / 100

Saúde mental, de acordo com a definição da OMS (Organização Mundial da Saúde), é um estado completo de bem-estar físico e mental. 

Portanto, os cuidados com o corpo e com as emoções devem ser praticados, diariamente, ao longo de toda a vida.

Assim como a saúde física, a saúde mental tem total influência sobre a alta ou baixa performance de um ser humano, podendo influenciar no seu desempenho positivo ou negativo nas áreas pessoais, profissionais e até mesmo acadêmicas.

O equilíbrio físico e emocional garante o pleno exercício de diversas atividades cotidianas, além disso, previne a aparição de transtornos mentais, como a depressão, a ansiedade, os distúrbios alimentares, a bipolaridade, ou esquizofrenia, entre outros.

Segundo uma pesquisa realizada por especialistas da USP (Universidade de São Paulo), que analisou 11 países do mundo, o Brasil é um dos que mais apresentam casos de pessoas depressivas (59%) e ansiosas (63%), perdendo somente para a Irlanda.

Já em um panorama mundial, a depressão afeta aproximadamente 300 milhões de pessoas de todas as idades, o que, conforme aponta um levantamento feito pela OMS, rende US $1 trilhão para a economia. Além disso, causa graves consequências.

Se não tratada, a doença pode atingir um grau que carrega um indivíduo à beira de um precipício. Todos os anos, mais de 800 mil homens e mulheres, com idade entre 15 e 29 anos, de diversos países, tentam e muitas vezes conseguem tirar a própria vida.

Além de afetar os seres humanos, a exposição às situações de estresse alcança também parte da população animal. Alguns pets que necessitam passar longos períodos longe de seus tutores, por exemplo, acabam sofrendo de depressão e ansiedade.

Em quadros de déficit na saúde mental animal ou humana, os sintomas de transtornos costumam se apresentar de forma semelhante no início, e sofrer agravamento ao longo do tempo. 

Entre eles, pode-se mencionar os listados a seguir:

  • Falta ou excesso de sono;
  • Sensação de ansiedade;
  • Tensão constante;
  • Oscilações de humor;
  • Isolamento social;
  • Falha de memória;
  • Perda ou ganho de peso;
  • Alergias e dermatites.

Para contornar situações como as mencionadas, é recomendável encarar a vida com mais leveza e manter uma rotina saudável. Esse combo inclui uma dieta balanceada, rica em vitaminas, e a prática frequente de exercícios físicos.

Além disso, é imprescindível estar sempre ciente do seu estado de saúde, pois no decorrer dos anos, é possível que ocorram algumas disfunções orgânicas que provoquem a aparição de algumas das enfermidades e sintomas já mencionados.

Embora seja algo que possa ser evitado, em alguns casos, os transtornos mentais aparecem de forma involuntária.

Portanto, manter-se informado a respeito deles, sabendo identificar mitos e verdades a seu respeito é essencial para um tratamento.

botao whatsapp do prime gourmet

Mitos e verdades sobre a saúde mental

Muito se ouve falar sobre a depressão, a ansiedade e diversos transtornos relacionados à ausência de saúde mental. 

Entretanto, é imprescindível que haja um conhecimento profundo sobre cada um, para que não haja equívocos no momento de buscar ajuda.

Mitos

Alguns mitos são disseminados pela sociedade e acabam propagando o preconceito com os pacientes afetados e com os métodos terapêuticos de proporcionar cura e alívio para os sintomas apresentados. Entre eles, pode-se mencionar os seguintes:

Doença mental é fraqueza

Doenças mentais não devem ser consideradas fraquezas. Os seus sintomas afetam até mesmo o funcionamento de alguns órgãos do corpo, como o intestino que, em casos extremos, acaba precisando até mesmo de um colonoscópio para exame.

A depressão, que é a mais conhecida, é considerada um transtorno psicológico, que necessita de métodos terapêuticos e uma série de medicamentos que aliviam os seus sintomas e dão às pessoas a possibilidade de viver tranquilamente outra vez.

A falta de prazer, de alegria, de autoestima, e a presença frequente de sintomas negativos não podem ser controladas pelo paciente afetado pela enfermidade, portanto, não é correto julgá-los e classificá-los de maneira equivocada.

Psiquiatra e psicólogo é só para louco

Pessoas com transtornos mentais não são consideradas loucas, portanto, a necessidade de um tratamento psiquiátrico e terapêutico não torna os segmentos médicos especializados em pacientes com ausência de sanidade mental.

Hoje, já existem até mesmo empresas prestadoras de serviços terceirizados especializadas nessa área médica. 

Portanto, é essencial que esse tipo de estigma seja quebrado pela sociedade e que seja normalizado entre homens, mulheres e crianças.

Os psiquiatras são médicos capazes de prescrever remédios adequados às necessidades de cada indivíduo. Já os psicólogos, ajudam enfermos e não enfermos a lidarem com os seus problemas e desafios de forma mais leve e consciente.

Medicamentos viciam

Se prescritos da maneira correta, medicamentos não são capazes de viciar os pacientes que fazem uso deles. Antes de iniciar um tratamento, é ideal buscar um profissional comprometido e especializado no transtorno mental em questão.

Existe ainda, para quem possui receio de remédios, soluções alternativas, como a homeopatia, yoga ou hobbies como por exemplo fazer  hambúrguer artesanal de frango empanado, que ajudam a aliviar o estresse, trabalham a concentração e são prazerosas para pessoas em quadros depressivos.

Isso é um mito muito comum entre as pessoas que nem ao menos se submeteram à experiência de tomar um determinado medicamento durante alguns meses. Portanto, a orientação médica ainda é primordial no processo de busca pela cura.

Depressão e tristeza são a mesma coisa

Outro conceito errado a respeito do transtorno mental chamado depressão é de que os seus sintomas são os mesmos da tristeza. Estar triste algumas horas do dia, ou até mesmo por mais de um dia é comum, mas sentir-se constantemente assim não é.

Sentir tristeza ao deixar o pet em uma hospedagem cachorro, durante uma viagem é compreensível, agora se sentir triste por um motivo que nem ao menos existe pode ser considerado um quadro avançado de depressão.

A tristeza é uma emoção normal na vida das pessoas, porém, é essencial saber diferenciá-la do sintoma de tristeza causado por transtornos depressivos. Assim, a busca por ajuda profissional pode ser realizada o quanto antes.

Esconder sentimentos é a melhor solução

Quando alguém esconde sentimentos, automaticamente, uma bola de neve se forma em seu interior. Emoções começam a ser confundidas e misturadas e tudo vira uma desordem, dificultando o raciocínio e até mesmo a sua qualidade de vida.

Assim como uma foto de um ensaio fotográfico de família é exposta em um quadro, sentimentos precisam ser expostos para terceiros, desde familiares, até mesmo profissionais, como os psicólogos.

Conversar e compreender o que está sentindo é primordial para simplificar situações de conflito que possam vir a surgir na mente de uma pessoa, o que pode ocasionar ansiedade e por consequência, um quadro depressivo.

Verdades

Além dos mitos apresentados, existem verdades que precisam ser mostradas à sociedade, para que a saúde mental seja compreendida como algo de extrema importância, algumas delas estão mencionadas na lista a seguir:

Excesso de álcool e drogas causa transtornos mentais

É ideal que, ao longo da vida, uma pessoa se mantenha como uma embalagem de papel em branco, sem marcas e sem resquícios de substâncias químicas em seu organismo, geralmente causadas pelo alcoolismo e dependência de drogas.

A ingestão de álcool e outros componentes químicos podem causar dependência e, usados frequentemente, depressão profunda. 

Portanto, estar longe dessas suas alternativas prejudiciais é essencial para a preservação da saúde mental.

Entre as drogas que mais viciam pode-se mencionar a heroína, a cocaína, a nicotina e calmantes. Homens e mulheres, de qualquer idade, devem manter distância de substâncias como essas, para uma maior qualidade de vida.

Pets também sofrem de depressão

Sim, cães e gatos também sofrem de depressão. Se expostos a situações extremas de estresse e abandono, eles podem desenvolver transtornos. Hoje, já existem até mesmo terapias para aliviar esses sintomas, como uma clínica de quiropraxia em animais.

Tratamentos como esse costumam aliviar as dores nos ossos dos pets e ajudá-los a lidar com os sintomas físicos causados pela oscilação das suas emoções. É ideal que os tutores estejam atentos ao comportamento dos seus animais e busquem ajuda.

Depressão pode estar associada a mudanças hormonais

Pode ser que qualquer pessoa, de qualquer profissional, até mesmo um veterinário especializado em cirurgia ortopédica veterinária esteja sujeito a ter a sua saúde mental prejudicada pela rotina de trabalho e conflitos da vida pessoal.

Mudanças hormonais, como as causadas durante a menopausa de uma mulher, são fortes influenciadores e motivadores de quadros depressivos e de ansiedade. Exames gerais devem ser feitos periodicamente para que algo assim seja evitado.

Considerações finais

Sendo assim, todas as áreas da vida de uma pessoa são afetadas quando a sua saúde mental se encontra prejudicada. Tentar manter o equilíbrio entre o corpo, a mente e o espírito é a chave para viver uma vida leve e livre de possíveis enfermidades e transtornos.

A situação plena de bem-estar é essencial para conseguir bom desempenho pessoal, profissional, familiar, acadêmico e até mesmo amoroso. Tudo está interligado com a saúde e o bom funcionamento do cérebro.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Leia também:

botao whatsapp do prime gourmet