Você conhece os equipamentos dentro das ambulâncias

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
85 / 100

Quando se fala em uma empresa de ambulância, a primeira coisa que deve passar pela sua cabeça é sobre a frota, se são veículos novos e coisas do tipo. É claro que essa é uma informação importante para você ficar atento. No entanto, dentro desse assunto, há outras coisas que você deve avaliar.

Pense da seguinte maneira: se uma ambulância vai transportar um doente, pode acontecer de o seu quadro clínico ficar instável, não é verdade? Então, não seria interessante que, dentro da ambulância, tenha os equipamentos que garantam a sobrevida do paciente?

Com certeza a sua resposta foi sim. É claro que não tem como exigir que uma ambulância tenha a mesma estrutura que um hospital ou de uma clínica, por exemplo. Afinal de contas, isso não seria possível. Porém, há alguns equipamentos que aumentam as chances de o paciente chegar com vida no local adequado, para que ela tenha todo o suporte de que precisa.

No entanto, você já parou para pensar sobre quais são os equipamentos essenciais que uma deve ter? Algumas pessoas até podem achar que esse é um assunto de pouca importância, mas é aí que você se engana.

Quando você vai contratar qualquer serviço, você não procura por aquela opção que ofereça as melhores condições? Então, quando o que está em pauta é a sua saúde, por que deveria ser diferente? Saber quais são os equipamentos que devem ter dentro de uma ambulância é essencial para que você saiba qual empresa se preocupa com a sua segurança e saúde.

Ou seja, através desse conhecimento, você consegue saber qual empresa está mais preparada para lidar com qualquer ocasião. Então, para saber mais sobre esse assunto, não deixe de conferir esse nosso artigo até o final!

Saiba mais:

Quais devem ser os equipamentos dentro das ambulâncias?

Uma ambulância precisa estar equipada com os mais robustos equipamentos para garantir a sobrevivência do paciente. Afinal, se o indivíduo foi ferido por uma arma de fogo, teve um acidente vascular ou uma queda grave, os socorristas devem fazer com que o paciente chegue em segurança até o hospital.

Por isso, nos próximos tópicos, iremos falar sobre quais equipamentos devem estar dentro das ambulâncias!

Monitor de ECG e desfibrilador

O monitor tem a função de controlar os sinais vitais do paciente que está sendo transportado. Por isso, ele é essencial para que toda a equipe médica saiba como está o quadro clínico do paciente, se está estável ou precisa de alguma medicação, por exemplo.

Já o desfibrilador é usado para estabilizar um coração, caso o paciente venha a ter alguma parada cardíaca. Então, esses dois equipamentos são essenciais para garantir que o paciente chegue ao local com vida.

Ventilador de transporte

Também chamado de “respirador”, ele é usado quando o paciente não consegue respirar, seja qual for a causa. Então, esse tipo de equipamento tende a facilitar e garantir que ele seja transferido para um hospital onde, lá, terá mais estrutura para tratar a situação.

Placa de coluna vertebral

Há casos em que os profissionais suspeitam que há um trauma de coluna. Então, nesse caso, torna-se essencial imobilizar o paciente, a fim de evitar quaisquer outros riscos. Por isso, a placa de coluna vertebral deve estar presente no kit de uma ambulância.

Essa placa, além de garantir que o paciente fique imóvel, também faz com que os socorristas possam levantar o paciente durante a saída do local onde ocorreu o acidente, por exemplo. E tudo isso é feito de maneira segura, evitando qualquer outro problema mais grave.

Unidade de sucção

Em alguns acidentes, pode acontecer de alguns fluidos irem parar dentro do corpo ou da boca do paciente. No entanto, nesse caso, como há o risco de que o problema seja mais sério do que se imagina, a unidade de sucção é usada.

Fora isso, utiliza-se o equipamento em casos em que o paciente está com sangramento interno e, por isso, a pressão sobre os órgãos vitais precisa ser aliviada.

Bombas de seringa de infusão

Esse tipo de equipamento é feito para infundir o líquido para dentro ou para fora do corpo, a depender do que exige a situação. No entanto, as coisas devem ser feitas com a precisão, a uma taxa de volumes-alvos controlados, por exemplo.

Nebulizador

Por mais que pareça simples, o nebulizador é essencial para fazer com que o paciente inale uma medicação líquida em uma névoa. Na grande maioria das vezes, essa opção é feita para dar alívio imediato ao paciente.

Fora isso, como utiliza-se o nebulizador em todo o caminho para o hospital, também garante uma maior estabilidade no quadro clínico do paciente, o que garante a sua segurança.

Berço, rolo de deslocamento e cadeira

Esse é o kit que toda ambulância deve ter. Isso porque o berço, por exemplo, é de grande utilidade para quando o paciente está em um andar superior e não pode se mover. Em alguns casos, um simples movimento pode piorar a situação.

Os pacientes que têm lesão na coluna, recebem placas e colares especiais, como dito antes. Já o rolo de deslocamento é importante para quando o paciente não conseguir se mover com as próprias pernas. No entanto, o mais comum é que se use uma cadeira de ambulância.

Talas e ataduras

Esses são equipamentos bem simples, mas que servem para imobilizar as juntas e, além de ser fácil, é muito eficiente. Então, caso em um acidente se note que algum membro se quebrou, a tala ou atadura é ideal para essa situação.

No entanto, é preciso ter um certo “arsenal”, uma vez que o equipamento precisa se adaptar ao paciente. E, por isso, é normal que se tenha talas de diferentes medidas.

Suprimento de oxigênio

As unidades de suprimento de oxigênio são uma das peças mais vitais dentro de uma ambulância. Afinal de contas, ela serve para garantir que sobreviventes de incêndio tenham a chance de se recuperar o mais rápido possível.

Fora isso, esse equipamento é ideal para pacientes com dificuldades respiratórias, como asma ou até mesmo para reviver o paciente que entrou em colapso, por exemplo.

Esfigmomanômetro

Apesar do nome difícil, com certeza você sabe o que ele é. Trata-se de um aparelho de saúde para medir a pressão arterial. Ele é essencial dentro das ambulâncias porque é ele é considerado o método mais eficaz para avaliar esse valor fisiológico.

Contudo, há três diferentes tipos desse equipamento e, por isso, pode ser que ambulância tenha de ter mais de um deles. Usa-se esse aparelho para pacientes que precisam de atenção médica de emergência.

Conclusão

Como você pôde ver, é fundamental que as ambulâncias tenham alguns equipamentos dentro da ambulância, para garantir que o transporte seja o mais seguro possível. Dessa forma, o indivíduo tem a garantia de que será bem cuidado durante o trajeto.

E é por esse motivo que é importante que você saiba qual é a empresa mais indicada para esse tipo de serviço de remoção médica, pois vai lidar com o seu bem estar.

Por esse motivo que não podemos deixar de falar da Brasil Emergências Médicas, uma vez que a empresa de ambulância garante toda a segurança possível ao paciente. Não é à toa que, durante os seus 15 anos de experiência, já transportou mais de 100 mil vidas, salvando mais de cinco mil por ano.