10 dicas de alimentação saudável

JUNTE-SE A MILHARES DE PESSOAS

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram

Toda semana surge na internet uma nova dieta maluca e milagrosa que promete uma perda de peso rápida e exagerada. Qualquer pessoa que tenha caído nessa história sabe como elas não funcionam no longo prazo, tornando o emagrecimento difícil e doloroso.

Falta de disposição, fome e efeito sanfona são alguns dos efeitos por uma alimentação desequilibrada e com alimentos industrializados e ultra processados. Para te ajudar e abandonar de vez essas dietas da moda, separamos neste artigo 10 dicas de uma alimentação saudável que irá devolver o bem estar e a sua qualidade de vida. Confira!

Leia mais sobre a Dieta mediterrânea

Qual a importância de manter um estilo de vida saudável?

Um estilo de vida saudável pode trazer mais benefícios do que você pode imaginar. Longe de ser apenas um objetivo estético, hábitos saudáveis trarão resultados para sua mente e corpo.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) define saúde da seguinte forma: “O estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença.” O que significa que manter uma rotina com hábitos que irão contemplar todos esses fatores é fundamental para manutenção da saúde e bem-estar.

Portanto, vários fatores podem impactar no seu estado de saúde, trazendo força, energia e disposição, sendo o principal deles, a sua alimentação, que é a principal fonte de nutrientes e vitaminas para o corpo.

Veja a seguir 10 dicas de manter uma alimentação saudável e fortalecer o seu organismo:

1. Invista nos alimentos naturais e ricos em nutrientes

Uma alimentação variada e rica em nutrientes vai te deixar mais forte por dentro e por fora, e menos suscetível ao estresse, a recaídas e as crises de compulsão. Priorize os alimentos naturais, como frutas, verduras, grãos, cereais integrais, proteínas de alto valor biológico, carboidratos de boa qualidade, gorduras boas e etc.

Uma alimentação baseada nesses alimentos é capaz de fornecer todos os nutrientes importantes para o organismo, inclusive as vitaminas e fibras. Além de ter um efeito antioxidante e anti-inflamatório.

Uma dica para garantir que o alimento que você está ingerindo não é um ultra processado é se atentar aos rótulos. Assim, você evita cair nos truques de marketing de empresas alimentícias, que tentam fazer parecer que o produto é mais saudável do que realmente é. Lendo os rótulos desses produtos “fits” ou até de qualquer outro que você venha a consumir, você consegue saber exatamente o que está ingerindo e ter mais controle sobre isso.

2. Evite ficar muito tempo sem comer

Ficar longos intervalos de tempo pode acabar causando uma fome exagerada, o que irá resultar na ingestão excessiva de alimentos, podendo causar até episódios de compulsão alimentar. Tente comer de 3 em 3 horas, fazendo pequenas refeições entre café da manhã, almoço e jantar.

3. Evite o excesso de gorduras, ultra processados e açúcar

As gorduras e açúcar consumidos em excesso trazem diversos prejuízos à saúde, como acúmulo de gordura, diabetes tipo 2, hipertensão, baixa disposição, problemas no intestino e etc. Geralmente, os alimentos ultra processados reúnem esses dois tipos de alimentos para tornar o produto mais saboroso, diminuindo seu valor nutricional. Não inclua esses alimentos no seu dia a dia, consumindo-os apenas esporadicamente.

O Guia Alimentar para a População Brasileira, disponibilizado pelo Ministério da Saúde, estabelece os seguintes produtos como ultra processados:

● Biscoitos, bolos, sorvetes e guloseimas;

● Cereais matinais e barras de cereais;

● Sopas, macarrão e temperos instantâneos;

● Salgadinhos de pacote e batatas chips;

● Sucos de caixinha, refrescos e refrigerantes;

● Achocolatados, iogurtes e bebidas lácteas adoçadas;

● Bebidas energéticas;

● Caldos com sabor de carne, frango ou legumes;

● Maionese e outros molhos prontos;

● Alimentos congelados e prontos para consumo – massas, pizzas, hambúrgueres, nuggets, salsichas, etc.;

● Pães de forma, pães doces e produtos de panificação que possuem substâncias como gordura vegetal hidrogenada, açúcar e outros aditivos químicos.

4. Inclua fibras na sua alimentação

Consuma regularmente alimentos ricos em fibras nas suas refeições. Além de reduzirem os riscos de algumas doenças, elas promovem à saciedade e ajudam no controle do peso corporal. As fibras também são ótimas para manter um bom funcionamento do intestino, variando o tipo em solúvel ou insolúvel, nos casos de constipação ou diarreia. Veja alguns alimentos fonte de fibras:

● Arroz integral;

● Pão integral;

● Aveia;

● Folhas verdes, como alface e rúcula;

● Goiaba;

● Linhaça;

● Amêndoas.

5. Mantenha-se hidratado

A hidratação adequada é primordial para o funcionamento do organismo e manutenção das funções básicas do corpo. Lembre-se de manter a hidratação sempre em dia!

Muitas pessoas não imaginam a importância de ingerir a quantidade suficiente de água diariamente, e que ela é capaz de desintoxicar o seu organismo e manter funcionando adequadamente todo o seu metabolismo.

Inclusive a sede pode ser facilmente confundida com a fome, portanto, mantenha sempre próximo a você uma garrafa de água para ir bebendo ao longo do dia.

6. Tenha variedade nos pratos

Poucos alimentos não garantem a saciedade e ingestão adequada de nutrientes. Por isso, varie entre as verduras e legumes e complete o prato com carboidratos, como arroz ou batata doce, e proteínas de alto valor biológico, como carne vermelha ou frango.

7. Não ingira líquidos durante as refeições

Ingerir líquidos durante as refeições pode atrapalhar a digestão e na saciedade. Assim, você terá fome mais rápido e não terá ingerido ou absorvido os nutrientes da refeição.

8. Planeje suas refeições

Organize suas refeições com antecedência e caso necessário, prepare-as no dia anterior. Isso irá ajudar a ter maior controle nos alimentos a serem consumidos, evitando escolhas de última hora ou com pressa.

9. Faça uma lista de supermercado

Antes de ir ao supermercado, faça uma lista com o que você precisa e deseja comprar para evitar compras desnecessárias. Com uma lista pronta, você vai direto ao que precisa e não precisa ir a todo momento ao mercado, diminuindo o risco de incluir itens que não fazem bem à saúde.

10. Tenha total atenção durante a refeição

Faça das refeições um momento agradável, em um ambiente calmo e tranquilo. Coma devagar e mastigue bem. Isso vai te ajudar a perceber os sinais de saciedade e evitar comer em excesso. Mastigar também faz parte da digestão, portanto, não negligencie este momento. Mastigue bem, saboreie o alimento e dedique seu tempo somente a isso, sem ficar mexendo no celular ou assistindo televisão. Fazer uma refeição com outros estímulos como esses pode acabar levando a comer em excesso, uma vez que dificulta e até diminui a sensação de saciedade.

Manter uma alimentação saudável é um dos fatores essenciais para o emagrecimento e qualidade de vida. Colocar essas dicas em prática irá ajudá-lo a alcançar os seus objetivos sem sofrimento e sem colocar em risco a saúde. Não deixe de compartilhar essas informações com seus amigos e familiares para ajudá-los!

Nunca sabemos quando vamos precisar de uma ambulância? Conte conosco se precisar de ajuda! Você pode entrar em contato através do WhatsApp (41) 99909-2580 ou e-mail disponível no site.

Clique aqui e fale com um especialista (ambulância 24 horas)

Saiba mais:

 

0 resposta em “10 dicas de alimentação saudável”