Como o cigarro afeta o corpo?

JUNTE-SE A MILHARES DE PESSOAS

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram

Fumar cigarros pode ter muitos efeitos adversos sobre o corpo. Alguns deles podem levar a complicações que ameaçam a vida.

De fato, de acordo com o Centers for Disease Control and Prevention (Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos), por exemplo, fumar cigarros aumenta o risco de morrer por muitas causas, e não apenas aquelas ligadas ao uso do tabaco.

Fumar cigarros afeta o sistema respiratório, o sistema circulatório, o sistema reprodutivo, a pele e os olhos, e aumenta o risco de muitos cânceres diferentes.

Neste artigo, analisamos 10 efeitos possíveis do fumo de cigarros.

1. Danos pulmonares

Fumar cigarros afeta a saúde pulmonar porque ao fumar, uma pessoa inspira não apenas a nicotina, mas também uma variedade de produtos químicos adicionais.

Os cigarros são responsáveis por um aumento substancial no risco de desenvolver câncer de pulmão. Este risco é 25 vezes maior para os homens e 25,7 vezes maior para as mulheres. Aproximadamente 9 em cada 10 mortes por câncer de pulmão estão ligadas ao tabagismo.

E como se o câncer de pulmão não fosse o suficiente, fumar cigarros também traz um risco maior de desenvolvimento e morte por distúrbio pulmonar obstrutivo crônico (DPOC).

Os cigarros também estão ligados ao desenvolvimento de enfisema e bronquite crônica. Eles também podem desencadear ou piorar um ataque de asma.

2. Problemas de fertilidade

Fumar cigarros pode danificar o sistema reprodutivo de uma mulher e dificultar a gravidez. Isto pode ser porque o tabaco e os outros produtos químicos dos cigarros afetam os níveis hormonais.

Nos homens, quanto mais cigarros uma pessoa fuma e quanto mais tempo ela fuma, maior é o risco de problemas de ereção e como tratar a disfunção erétil se torna cada vez mais difícil. O fumo também pode afetar a qualidade do esperma e, portanto, reduzir a fertilidade.

3. Doenças cardíacas

O fumo de cigarro pode danificar o coração, os vasos sanguíneos e as células sanguíneas.

Os produtos químicos e o alcatrão nos cigarros podem aumentar o risco de aterosclerose, que é o acúmulo de placa nos vasos sanguíneos. Este acúmulo limita o fluxo sanguíneo e pode levar a bloqueios perigosos.

O fumo também aumenta o risco de doença arterial periférica, que ocorre quando as artérias dos braços e pernas começam a estreitar, restringindo o fluxo sanguíneo.

As pesquisas mostram uma ligação direta entre o fumo e o desenvolvimento desse distúrbio. Mesmo aqueles que já deixaram de fumar enfrentam um risco maior do que as pessoas que nunca fumaram.

Esses problemas, sempre ligados ao sistema circulatório, também estão diretamente ligados aos problemas de impotência sexual, citados no item 2.

A doença arterial periférica aumenta o risco de passar por:

  • coágulos sanguíneos;
  • angina, ou dor no peito;
  • uma parada cardíaca;
  • um infarto do miocárdio.

4. Risco de complicações na gravidez

O fumo pode afetar a gravidez e o feto em desenvolvimento de várias maneiras, inclusive:

  • aumentando o risco de gravidez ectópica
  • reduzindo o peso do bebê no nascimento;
  • aumentando o risco de parto prematuro
  • danificando os pulmões, o cérebro e o sistema nervoso central do feto
  • aumentando o risco de síndrome da morte súbita do lactente (SMSL)
  • contribuindo para anomalias congênitas, tais como lábio leporino ou a fissura lábio-palatal.

5. Risco de diabetes tipo 2

As pessoas que fumam regularmente têm um risco maior em cerca de 30% a 40% de desenvolver diabetes tipo 2 se comparadas àquelas que não fumam.

Fumar também pode tornar mais difícil para as pessoas com diabetes administrar sua condição.

6. Sistema imunológico enfraquecido

Fumar cigarros pode enfraquecer o sistema imunológico de uma pessoa, tornando-a mais suscetível a doenças, além de também poder causar inflamações adicionais no corpo.

7. Problemas de visão

Fumar cigarros pode causar problemas oculares, incluindo um maior risco de cataratas e degeneração macular relacionada à idade.

Outros problemas de visão relacionados ao fumo incluem:

  • olhos secos
  • glaucoma
  • retinopatia diabética

8. Má higiene oral

As pessoas que fumam têm o dobro do risco de gengivite. Este risco aumenta conforme o número de cigarros que uma pessoa fuma.

Os sintomas da gengivite incluem:

  • gengivas inchadas e fracas
  • sangramento ao escovar
  • dentes soltos
  • dentes sensíveis

Além disso, fumar tabaco pode limitar a capacidade de uma pessoa de provar e sentir os cheiros das coisas corretamente e manchar os dentes.

9. Pele e cabelo prejudicados

O fumo de tabaco pode afetar a pele e o cabelo de uma pessoa. Uma pessoa que fuma pode ter a pele envelhecida e enrugada prematuramente. Eles também têm um risco maior de câncer de pele, “especialmente nos lábios”.

Fumar pode fazer o cheiro do tabaco ficar no cabelo e na pele. Também pode contribuir para a queda de cabelo e para a calvície.

10. Risco de outros tipos de cânceres

Além da ligação bem documentada com o câncer de pulmão, fumar cigarros também pode contribuir para outras formas de câncer.

Câncer de pâncreas e câncer de bexiga também estão comumente associados aos cigarros. O câncer de estômago, especialmente os que ocorrem próximos ao esôfago, também costumam estar ligados ao tabaco.

O cigarro também pode aumentar o risco de:

  • câncer de boca
  • câncer de laringe
  • câncer de garganta
  • câncer do esôfago
  • câncer de rim
  • câncer cervical
  • câncer de fígado
  • câncer de cólon
  • leucemia mielóide aguda

Leia também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *