Dor de dente: Quais as possíveis causas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram

É altamente possível que você já tenha tido alguma experiência de dor de dente algumas vezes ao longo da sua vida. Saiba que o problema é bastante comum e pode ter diversas causas.

Dito isso, conheça alguns os principais motivos desse incômodo que pode afetar desde uma criança em idade escolar, passando por um adulto, funcionário de uma fábrica de esquadria de alumínio sob medida, até mesmo um empresário do ramo automobilístico aposentado.

Possíveis causas da dor de dente

É importante saber as possíveis causas da dor de dente para que você possa se prevenir, tomando atitudes que evitem os problemas.

Cárie

Uma das principais causas de dor no dente, dentre as mais comuns, são as cáries. É possível que você esteja familiarizado com o termo desde a infância, mas não saiba do que se trata.

Uma cárie é uma área danificada nos dentes que se torna um pequeno buraco. Normalmente, ela é causada por uma higiene bucal precária que causa o acúmulo de bactérias na boca, formando placas bacterianas.

A cárie quando não é tratada atinge as terminações nervosas do dente, provocando bastante dor e exigindo um tratamento avançado. Assim como se você não cuidar bem da sua casa, irá precisar de um serviço de dedetização valor.

A melhor maneira de prevenir as cáries é escovando os dentes regularmente, da maneira correta e tendo bons hábitos alimentares.

Periodontite

A periodontite é uma possível complicação da gengivite que, como o nome sugere, é um problema que afeta as gengivas. A gengivite nada mais é do que pequenas inflamações que causam um leve inchaço, vermelhidão e certa irritação na gengiva.

Quando não tratada, fortalecida por uma má higiene bucal, a gengivite pode evoluir para um quadro de periodontite. Aqui, ainda teremos gengivas inchadas, vermelhas e muito mais sensíveis. Além disso, será comum o mau hálito.

Além disso, a inflamação pode causar problemas nas estruturas ósseas da sua boca, assim, atingindo os nervos dos dentes, causando dor e podendo levar até mesmo à perda dos dentes atingidos.

Se essas inflamações não são tratadas rapidamente, podem evoluir e causar os chamados abcessos dentários. Nesse caso, a dor é ainda mais intensa e o tratamento mais complicado.

Por isso, é importante se atentar à escovação correta dos dentes, assim como ao uso do fio dental. As gengivas são estruturas fundamentais para a nossa saúde bucal, assim como um laudo técnico de inspeção predial em um prédio.

Hipersensibilidade dentinária

A hipersensibilidade dentinária, chamada também de sensibilidade dental, é um problema extremamente comum que, segundo pesquisas, afeta 1 a cada 8 adultos.

Esse problema é causado quando a dentina, um tecido do dente, fica exposta. Normalmente, a dentina é protegida pelo esmalte dental e pelas gengivas. O alto consumo de alimentos muito quentes ou gelados faz com que ela seja exposta.

Consumir alimentos muito doces e ácidos também colabora com o desenvolvimento da sensibilidade dental. Normalmente, a dor é sentida ao experienciar mudanças de temperatura e ao ingerir alimentos gelados, como sorvetes e sucos.

Ao sentir os sintomas, procure um dentista, mas há algumas recomendações que podem aliviar a dor, como utilizar cremes dentais específicos e escovas macias.

Dentes fraturados

Essa causa pode parecer um pouco óbvia, mas deve ser lembrada. Se você sofreu alguma lesão, como uma pancada, queda ou acidente, os seus dentes podem ter sido fraturados. Um dano direto às estruturas dentais pode expor suas terminações nervosas, causando dor.

Porém, também é possível que haja alguma lesão imperceptível, causada por morder algum alimento muito rígido, por exemplo. Por isso, lembre-se sempre de consultar um médico especializado ao sentir os sintomas.

Afinal, um especialista sempre saberá quais os problemas e como lidar com eles da melhor forma. Ao pensarmos em elevadores, por exemplo, temos como referência o solo grampeado, pois trata-se de especialistas no assunto.

Dentes do siso

Outro problema dentre os mais comuns que podem ocorrer é o nascimento dos dentes do siso. Na verdade, o nascimento de vários dentes causa dor ao longo do nosso desenvolvimento, porém, a grande maioria cresce durante as fases iniciais da vida.

Já os dentes do siso normalmente nascem durante a adolescência ou início da fase adulta e podem causar problemas. Eles fazem pressão nos dentes vizinhos, maxilares e gengiva, podendo causar incômodos de diversas maneiras.

Muitas vezes, o incômodo sentido é tão grande que a remoção dos dentes através de uma cirurgia é recomendada. Aqui, é importante ressaltar que uma cirurgia feita logo no início dos sintomas pode evitar problemas estéticos na sua estrutura dental.

Um fato curioso é que muitas pessoas nunca têm problemas com os dentes do siso, eles crescem normalmente sem causar dor, ou então nunca crescem. Ainda há alguns casos de pessoas que nascem sem nenhum deles.

Por fim, lembramos que não há muito o que se possa fazer além de lidar com o nascimento dos dentes assim que ele se inicia, mas não há prevenção. 

Seja você um estudante, um atleta profissional ou um especialista em tratamento de água, você poderá ser atingido pelo nascimento dos dentes do siso.

Bruxismo

Outro fator dentre os mais comumente verificados é o bruxismo. Essa condição é normalmente definida como o ato involuntário de ranger ou apertar os dentes, uns contra os outros.

Assim, pode ser gerado um desgaste nas estruturas dentais e até mesmo fraturas graves. O bruxismo também pode causar lesões nas gengivas, boca, nas partes internas da bochecha e até mesmo músculos faciais.

Logo, as dores causadas por essa condição podem afetar os dentes, mas também se expandir para diversas partes da boca e do rosto. Mas, o que causa o bruxismo?

Normalmente, a doença está relacionada com um alinhamento anormal do maxilar e problemas de ansiedade situacional. 

Ou seja, situações específicas que deixam a pessoa nervosa podem levar a quadros de bruxismo, colaborado por uma má formação das estruturas.

É recomendado medidas que evitem estresse, bem como a tentativa de regularização do sono para diminuir os quadros da doença. Todavia, é fundamental que você procure um médico ao experienciar os sintomas.

 

Hábitos que devem ser evitados

Agora que você já sabe de algumas das principais causas da dor do dente, vejamos alguns hábitos que devem ser evitados ao máximo, para diminuir a ocorrência desse incômodo. Afinal, é sempre melhor prevenir do que remediar.

Pense que é muito mais rentável fazer a transporte de medicamentos do que lidar com as consequências das descargas elétricas após uma tempestade sem estar preparado.

Higiene bucal precária

O primeiro item, um dos mais importantes a se evitar é ter uma higiene bucal precária. Isso se desenvolve de diversas formas, tenha ao menos o básico em mente. Escove os dentes antes e depois de cada refeição, ao acordar e antes de dormir.

Também é indispensável a utilização do fio dental, para uma higienização completa. Estes hábitos nos são ensinados desde a infância, nas escolas, exatamente por serem tão essenciais.

Não deixe de realizar a higiene bucal da maneira correta.

Alimentação incorreta

Outro hábito a se evitar também nos é falado desde os primeiros anos de vida, o da alimentação incorreta. Evite alimentos muito doces com frequência, afinal, o açúcar pode causar diversos problemas, como as cáries por exemplo.

Também é importante evitar muitos alimentos com alta acidez, como vimos no tópico da hipersensibilidade.

Por fim, evite, se possível, comer entre as refeições, o que dificulta a higienização correta da sua boca.

Fumar

O hábito de fumar deve ser evitado por diversos outros motivos de saúde, como as próprias embalagens dos produtos deixam explícito. Fumar causa uma série de doenças e complicações.

Muitas dessas complicações estão relacionadas com danos aos dentes, que causam lesões, deformações e dores, por isso, evite sempre o fumo.

Escovar os dentes com força excessiva

Escovar os dentes é fundamental, para manter a higienização da boca em dia. Porém, o procedimento não deve ser feito com força, pressa e falta de cuidado.

Intensidade em excesso pode prejudicar o esmalte do seu dente, facilitando quadros de sensibilidade e até mesmo causando lesões. O excesso pode sempre ser prejudicial e isso vale para processos de higienização.

Empresas controladoras de despesas ordinárias de condomínio, que cuidam da limpeza dos prédios, por exemplo, devem fazê-la da maneira correta e adequada para cada parte da morada. A tentativa de higienizar alguma região com força excessiva pode causar danos às estruturas.

Utilizar os dentes de maneira incorreta

Por fim, evite utilizar os seus dentes de maneira incorreta, como se fossem ferramentas, por exemplo. Muitas pessoas têm o hábito de abrir embalagens com os dentes, ou utilizar a estrutura dentária de apoio para romper algo.

Esse hábito tem relação direta com as lesões nos dentes, que verificamos ser uma dentre as principais causas de dor.

 

Procure sempre ajuda profissional

Assim como quando você tem problemas com seu carro, você fará um orçamento na oficina de injeção eletrônica mais próxima, com um profissional especializado, ao experienciar dores nos dentes, procure um profissional odontológico, um dentista.

Você viu algumas das principais causas de dor no dente e os motivos para elas ocorrerem, porém, apenas um médico dentista poderá identificar com precisão o que está gerando suas dores e indicar os tratamentos corretos. 

Texto originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, canal em que você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Leia também: