Conheça os benefícios de fazer o tratamento de Ventosaterapia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram

Existem diversas técnicas milenares que são utilizadas com o intuito de melhorar a qualidade de vida e saúde das pessoas. A Ventosaterapia é uma delas, essa prática alternativa e integrativa é uma opção para quem busca tratamento natural. 

Criada na Ásia Oriental, essa prática logo se espalhou por todo o mundo, conquistando espaço dentro das clínicas, principalmente daquelas voltadas para fisioterapia, afinal, um dos objetivos dessa terapia é cuidar de distúrbios musculoesqueléticos.

Sendo levada também para lar residencial para idosos, por exemplo, contar com a ventosaterapia é também proporcionar uma melhor circulação sanguínea e relaxamento dos músculos da região tratada. 

O que é ventosaterapia 

Ganhando forma especificamente na China, a ventosaterapia é um tratamento que utiliza ventosas em determinadas áreas do corpo, de forma que haja sucção da pele e, com isso, uma pressão na corrente sanguínea, de forma que ela flua melhor. 

Essa pressão, que também gera a dilatação dos vasos sanguíneos, ajuda o corpo a eliminar toxinas, ter uma melhor oxigenação do sangue e também dos músculos, proporcionando um relaxamento do corpo. 

Quem procura a ventosaterapia como um tratamento auxiliar tem como intuito aumentar a imunidade imunológica, já que esse procedimento tem como preceito promover uma limpeza de todo o sangue, reforçando a saúde do paciente. 

Além disso, diversos profissionais da área da saúde a recomendam, principalmente após a realização de tratamentos mais invasivos, como é o caso da lipoescultura ortomolecular e outros procedimentos cirúrgicos. 

Tendo o poder de também relaxar a mente, de acordo com a Medicina Oriental, quando as ventosas são colocadas no corpo elas realizam uma espécie de drenagem de energia da aura, retirando a carga negativa.

Assim, quem faz uso desse recurso terapêutico consegue um maior cuidado com o corpo por completo, pois ele possibilita uma execução de maior amplitude cientificamente, sem realizar nenhum tipo de atividade invasiva. 

Considerado um tratamento auxiliar, ou seja, que precisa estar em conjunto com outras práticas para dar os resultados necessários, a ventosaterapia é reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e está presente em diversas clínicas. 

É muito comum encontrá-la em consultórios de nutricionista especialista em idosos, que possui uma central de estética, campo que a utiliza com o intuito de desinchar o corpo e também para pós-operatório, como foi citado anteriormente. 

Para ser colocada em prática, a terapia utiliza alguns tipos de ventosas que são classificadas de acordo com os seus objetivos. São elas: 

  • Chifres de boi;
  • Bambu;
  • Vidro;
  • Acrílico. 

Essas quatro opções ajudam a promover o bem-estar do indivíduo, de forma que trata disfunções corporais, vasculares e dermatológicas. 

  1. Chifres de boi 

Apesar do estranho nome, essa ventosa realmente é feita a partir do chifre do animal, que é cortado em um tamanho específico para que o artefato seja colocado no corpo com segurança, criando o vácuo necessário. 

  1. Bambu 

Há boatos que esse foi o primeiro material a ser utilizado como ventosa para a execução da terapia. E até os dias atuais o bambu continua sendo o principal recurso que é utilizado na China para a realização do procedimento. 

Isso porque além de ser um material de baixo custo e acessível, ele ainda é muito prático na hora de carregar entre uma sessão e outra de um atendimento médico domiciliar particular, por exemplo. 

  1. Vidro 

Nas clínicas médicas o vidro será o principal tipo de ventosa a ser encontrado. Aqui, além de ser utilizado para realizar a sucção, ele também ganha um adicional com o incremento da vela acesa, que é colocada no seu interior, aquecendo a circunferência.

Após o contato com a chama, o material é posto na pele com o objetivo de realizar uma sucção mais intensa. 

  1. Acrílico  

Também muito popular nas clínicas, até mesmo em clínica de reabilitação de alcoólatras que utilizam o tratamento, o acrílico vem com um acessório que ajuda a potencializar a sucção, uma válvula que permite o aplicador a ter controle da força utilizada. 

Além dos tipos de ventosas que são utilizadas, há também uma categoria dentro da ventosaterapia chamada formas de aplicação, que nada mais é que tipos de como as ventosas podem ser utilizadas no corpo. As formas são:

  • Seca;
  • Sangria;
  • Repuxamento;
  • Massagem. 

Assim como os materiais que são utilizados, a aplicação também ocorre de acordo com a necessidade do paciente.

  1. Seca 

Tem como principal característica o menor uso de aplicação, que é de até três minutos e também a pressão que ela exerce no corpo, sendo branda. 

Essa aplicação é indicada para os seguintes casos de dores na coluna e para mobilização facial, que ajudam a relaxar os músculos. A técnica de ventosa a seca pode ser indicada por fonoaudiologia neurofuncional e por fisioterapeutas. 

  1. Sangria 

Uma das mais utilizadas antigamente, esse tipo está relacionado diretamente com a limpeza do sangue, promovendo o controle da pressão arterial, da energia e também drenagem de fluídos. 

  1. Repuxamento 

Tem as mesmas indicações que a ventosa seca e é realizada por meio da sucção média, com aplicação recorrente. 

  1. Massagem 

Muito comum nas clínicas de estéticas, a massagem com ventosas ajuda a promover uma hidratação da pele, redução de edemas, principalmente os de pós-operatório, e de aderências cicatriciais.

Para ser colocada em prática, é necessário além das ventosas o uso de óleo corporal ou hidratantes. 

Um grande ponto positivo da ventosaterapia é que ela é um recurso que pode ser utilizado para ajudar no tratamento dos mais diversos distúrbios, como se fosse uma plataforma acessibilidade, por exemplo. 

Os benefícios da ventosaterapia 

Sendo um tratamento complementar e diversificado, quem procura pelos cuidados que a ventosaterapia proporciona se depara com uma longa lista de benefícios para a saúde e, consequentemente, para a qualidade de vida. 

Isso porque a técnica trabalha com elementos principais do corpo humano, que estão ligados com o seu bom funcionamento. Os principais benefícios da ventosaterapia são:

  • Alívio da dor muscular;
  • Melhora da circulação sanguínea;
  • Relaxamento do corpo e mente;
  • Drenagem de líquidos;
  • Alívio da dor nas articulações. 

Com uma grande ação terapêutica, a ventosaterapia, quando associada a outros tratamentos no caso de doenças específicas, pode levar à cura do distúrbio de acordo com a Medicina Oriental. 

  1. Alívio da dor muscular 

A dor e a tensão muscular são um grande problema para diversas pessoas, atrapalhando na realização de atividades do dia a dia. Para tratar esse problema, a ventosaterapia pode ser utilizada, gerando uma descompressão do músculo. 

Essa descompressão ocorre por meio da sucção que é feita com as ventosas, que também promove a circulação sanguínea com maior intensidade, desinflamando a área tratada. 

Assim, o sangue tem maior oxigenação e diminui a dor, evitando o seu surgimento, desde que a terapia seja realizada com uma certa regularidade. 

  1. Melhora da circulação sanguínea  

Outro ponto positivo é a forma que a ventosaterapia age no sangue, promovendo uma melhor circulação sanguínea, necessidade que ajuda a tratar algumas doenças, como as doenças vasculares, por exemplo. 

Entretanto, apesar de ser bastante abrangente, nem todo mundo pode fazer uso da técnica, como é o caso de pessoas grávidas, pessoas com dermatite, trombose e varizes. 

  1. Relaxamento do corpo e da mente 

Quando a terapia surgiu na Ásia mais de mil anos atrás, uma das suas grandes promoções ocorria por meio do relaxamento não apenas do corpo mas também da mente. 

Tendo um grande papel no descanso dos músculos, a ventosaterapia também atinge a mente, promovendo uma melhora em quadros de ansiedade e também de depressão, pois, de acordo com a Medicina Oriental, retira a energia negativa presente no corpo. 

  1. Drenagem de líquidos 

Nas clínicas de estéticas esse é um dos principais motivos do uso da ventosaterapia, que ajuda a drenar o líquido retido, aliviando o inchaço do corpo, reduzindo medidas e também limpando o corpo de toxinas. 

Isso ocorre porque, como dito anteriormente, aumenta o fluxo sanguíneo e relaxamento da musculatura, o que faz com que os líquidos sejam drenados com facilidade. 

  1. Alívio da dor nas articulações 

Quando aplicadas, as ventosas agem de forma intensa nas articulações do corpo humano, promovendo uma melhora da secreção de fluidos sinoviais, que são os lubrificantes articulares, melhora do peristaltismo e dos espasmos musculares. 

Considerações finais 

Quem procura pela ventosaterapia geralmente são pessoas que desejam intensificar ainda mais os tratamentos que realizam para alguns distúrbios específicos. E é justamente nesse ponto que se encontra o seu grande poder. 

Quando associada a outras práticas de bem-estar, como caminhar na esteira eletrica residencial usada, alimentação balanceada e boa noite de sono, a ventosaterapia torna-se ainda mais intensa, agindo de maneira positiva sobre o corpo e mente do ser humano. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Leia também: