Entenda o que é candidíase oral e como tratar

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram
candidiase
90 / 100

De acordo com os profissionais da odontologia, a candidíase oral é uma doença que pode afetar indivíduos de qualquer idade. Origina-se de um fungo, vulgarmente conhecido como aftas, e pode afetar qualquer pessoa, independentemente da idade.

Os bebês são os mais afetados por esta doença, portanto, é fundamental entender seus sintomas e opções de tratamento.

A candidíase pode causar uma série de feridas na boca e na língua, de modo que os profissionais de odontologia identificam o problema antes mesmo de procedimentos estéticos como o clareamento a laser.

O principal problema com esta doença é que a candidíase afeta outras áreas, pois se espalha para os órgãos respiratórios e até para a pele.

Sabendo da importância de tratar adequadamente a candidíase oral, preparamos este artigo para que você saiba tudo o que precisa de entender sobre a doença. Continue lendo e informe-se sobre esse assunto tão importante para a sua saúde bucal!

botao whatsapp do prime gourmet

Como funciona a transmissão da candidíase?

A doença é causada pela forte presença do fungo Candida albicans no organismo. Vale ressaltar que este fungo é facilmente transmitido de pessoa para pessoa através do contato sexual ou até mesmo do beijo.

Além disso, pode-se argumentar que compartilhar itens, como utensílios de mesa e talheres, contribui para o surgimento dessa doença. Beijar e trocar objetos é a forma mais comum de os bebês pegarem a doença.

Durante uma consulta de rotina ou a buscar um orçamento para começar um tratamento de aparelho ortodôntico invisível, o dentista pode detectar problemas, pois os profissionais podem perceber os sintomas e os primeiros sinais da presença do fungo na boca.

Portanto, é importante que todos os objetos sejam devidamente limpos ao menor sinal de candidíase. Para não haver piora do quadro.

Qual é a causa mais comum da candidíase

De acordo com profissionais da área da saúde, o fungo causador da candidíase, candida albicans, pode estar presente na maioria das pessoas.

No entanto, a diminuição da imunidade pode fazer com que a doença se manifeste porque, como o organismo está desequilibrado, a colônia de fungos cresce descontroladamente, fazendo com que as lesões do problema apareçam.

Ou seja, podemos dizer que, quanto menor a imunidade do paciente, maiores as chances do contágio ou desenvolvimento da candidíase, inclusive a que atua na região da boca.

A candidíase oral é mais frequentemente manifestada em:

  • Bebês;
  • Pessoas da terceira idade;
  • Pessoas com doenças como câncer e AIDS;
  • Pacientes com outros desequilíbrios imunológicos.

Além dos pacientes citados, é importante ressaltar que indivíduos expostos a ambientes estressantes e em uso regular de antibióticos também estão entre os grupos de alto risco para a doença.

Como prevenir a candidíase oral

Nem sempre é possível prevenir problemas, mas alguns cuidados podem aumentar suas chances de evitar contrair a doença.

Uma das principais maneiras é evitar relações sexuais sem o uso de preservativo. Além disso, é importante desenvolver bons hábitos e adotar um estilo de vida mais saudável.

Por isso, vale a pena se alimentar adequadamente, evitando situações estressantes e aumentando a imunidade.

Pacientes com restaurações anteriores devem evitar fumar e beber. Além disso, é fundamental que o tratamento das condições crônicas seja realizado até o fim e acompanhado por profissionais.

Outro ponto a se atentar é que, enquanto estiver tratando a candidíase, procedimentos mais invasivos, como a colocação de implante dentário, devem ser adiados, pois, os mesmos tendem a diminuir a imunidade do paciente. 

A saúde bucal é fundamental para prevenir a candidíase. Isso porque cuidar do seu sorriso pode ajudar a evitar desequilíbrios de pH na boca e outros problemas na área.

Principais sintomas da candidíase oral

Existem diversos sintomas que podem apontar o contágio da candidíase. Os sintomas mais comuns da candidíase oral incluem:

  • Boca seca;
  • Fendas na boca;
  • Deglutição dolorosa;
  • Sensação de inchaço na garganta.

O aparecimento dos sintomas já deve ser um sinal de alerta para o paciente procurar um dentista.

Também vale a pena dizer que, pacientes que possuem facetas de resina devem ter um acompanhamento contínuo com um profissional e, assim, garantir que o seu sorriso não seja prejudicado.

Como é feito o acompanhamento de pacientes com candidíase oral?

Agora que você conhece as principais características da candidíase oral, é hora de aprender como diagnosticá-la e quais são os tratamentos mais recomendados para a doença.

Durante uma consulta, seja ela de rotina ou para avaliação de um procedimento como o uso de um aparelho de porcelana, um profissional avaliará seu histórico médico e a situação atual de sua dentição.

Na maioria dos casos, a inspeção visual é suficiente para concluir o diagnóstico, mas também há casos em que especialistas coletam amostras de células para posterior exame e avaliação do caso.

A doença deve ser tratada assim que diagnosticada, para evitar uma série de problemas causados ??por ela. 

Se você notar um ou mais sinais de um problema, consulte um profissional de sua confiança.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Leia também:

botao whatsapp do prime gourmet